22 de set de 2009

60 anos - Alfinete no pescoço para corrigir a postura e a festa que (não) é do povo

A preparação em torno dos 60 anos da revolução da comunista está digna da preparação para a Olimpíada. Claro, a diferença é que a liberdade que o povo tinha durante os jogos (pelo menos de locomoção) foi muito mais dificultada. Mas isso é assunto para depois. Agora estou bege é com outra coisa.

Divulgaram esta semana umas fotos de como o exército está se preparando para a grande data e o desfile militar. Para ter certeza de que todo mundo vai manter a postura na hora, o alto comando apelou para a dor dos pobres soldadinhos.

Não é impressão sua, colocaram alfinetes nos colarinhos para que os soldados treinem, na base da dor, como ficar ficar firmes durante o grande desfile. Nada de olhar para baixo ou relaxar o pescoço, caso contrário já era.

Sério, as vezes eu acho que esse povo é muito doido. Pelamordedeus!

Essa deu no blog da revista The Beijinger (http://www.thebeijinger.com/blog/), publicação em inglês voltada para os expatriados da capital chinesa.


Todo mundo em casa e quieto

O mais estranho desta festa que celebra "o socialismo com características chinesas", estabilidade, a harmonia e o povo, é que o povo mesmo não vai poder estar presente. Ao grande e estonteante desfile militar prometido, só convidados assistirão. Inclusive farão papel de povo na festa. A praça e a avenida Chang'An, principal via da capital, estarão fechadas. O metrô estará fechado. Aqui onde trabalho algumas pessoas ficarão hospedadas em hotéis nas redondezas porque não será possível se locomover dentro da cidade. 

Entretanto, as restrições são ainda maiores. Os criadores de pombos (hábito bem comum por aqui - e não, por incrível que pareça não é cheio de cocô de pombo pela cidade) não poderão deixar os pássaros voarem neste dia (e nos anteriores), também está proibido soltar pipas e balões. A neurose não para por aqui. Está proibida a venda de facas, tesouras e objetos cortantes nos dias que antecedem a festa. Gigantes como Wal Mart e Carrefour também tiveram que tirar estes produtos das prateleiras até que o feriado nacional termine. Claro, sem contar o policiamento, que está sendo redobrado e conta com ajuda de voluntários em todos os pontos da cidade.

Pensa que acabou? Presta atenção nisso: quem vive perto do local das celebrações terá que manter portas e janelas fechadas, mesmo com o show de fogos programado para a noite do dia 1 de outubro. E ainda há uma orientação para que as pessoas não convidem os amigos para visitas neste dia.

Agora me diz, que espécie de festa para o povo é esta??

Nenhum comentário:

Postar um comentário