29 de abr de 2009

Contando com isso

Hoje recebi a segunda cantada chinesa, a segunda na mesma linha.

- Espero que você fique na China e aprenda chinês pra gente poder conversar melhor.

Frase dum chinês que fala russo, em chinês, para um colega chinês que fala espanhol, que traduziu para mim, que sou brasileira e falo portunhol.

- Ah, pois é. Fico na China pelo menos mais um ano, mas chinês é super difícil de falar - respondi eu.

- Mas eu posso te ensinar - disse o chinês que também fala russo.

- Ah, obrigada - e fiquei meio sem graça.

Eu acho o chinarussinho um tudo nesta vida.

**

A primeira cantada foi num botecão chinês com o qual supersimpatizo. Músicos e amigos tocavam alegremente canções chinesas quando alguns convidaram pra gente sentar com eles, partilhar a cerveja. Beleza.

No meu mandarim macarrônico, a coisa ia num flui não flui, quando um deles falou:

- Olha, se tu falasse mandarim, poderia achar logo logo um namorado chinês, tipo eu.

TUDO.
Tou perdendo, por baixo, uns 700 milhões de possíveis pretendentes.

28 de abr de 2009

68.4 - Dia 10

Hoje era dia de ventosas, ou baguan (拔罐), mais acupuntura. Estava toda na expectativa de experimentar a técnica que tira o frio do corpo por meio de copinhos acoplados na pele.

Primeiro, as costas. Dos ombros às canelas, fiquei tapada de vidros, que antes de serem ajustados ao meu corpo eram aquecidos com fogo, como vocês podem ver no vídeo abaixo (está em chinês, mas as imagens valem para explicar).



Cada ventosa aplicada fica na mesma posição 15 minutos, no tratamento que estou fazendo agora. Enquanto está no corpo, acaba sugando a pele para dentro do recipiente. Assi, a pele assume uma coloração de vermelha à roxa. E, em alguns casos, o vidro fica cheio de vapor. Sai deste corpo que não te pertence.

Os copos depois foram aplicados na parte da frente, da barriga às canelas, novamente. Meus braços escaparam desta vez. Outros 15 minutos. Jurei que ficaria uma joaninha, cheia de marcas nas costas, como a maioria das pessoas. Mas minhas bolotas não duraram nem 24 horas.

Em geral, quanto mais toxinas o corpo tem para liberar, mais roxa fica a pele e mais tempo leva para que a cor volte ao normal. Eu tenho como únicos hematomas os que ficaram da última sessão de massagem. Cara limpa.

27 de abr de 2009

Talento Made in China

Hoje rolou um programa bem legal. A agência onde trabalho nos convidou para assistir a um concerto de piano no Teatro Nacional, que, na brincadeira, acabou ficando conhecido como ovo
Convites para ir ao Teatro Nacional são sempre muito bem-vindos. A arquitetura do lugar eh fantástica e até já falei dele por aqui. Tem que ir, né?
O concerto era de piano clássico com o artista chinês Li Yundi (李云迪). O cara é novo, tem 26 anos, mas é o grande talento do gigante asiático no piano clássico. Nascido em Chongqing, cidade no sudoeste do país, pelas terras além-mar ele conhecido por Yundi Li (lembram que em chinês o sobrenome vem para a frente do nome??). O menino começou a ficar conhecido internacionalmente, quando em 2000, aos 18 anos, foi o mais novo pianista a ganhar a Competição Internacional de Piano Frederick Chopin. Hoje em dia ele mora em Hong Kong e integra a Orquestra Filarmônica local. 
O que me impressionou nesta história toda não foi nem o fato do virtuose de Chongqing parecer ainda mais inspirado por tocar no Teatro Nacional. O que me impressionou mesmo foi o fato de um garoto vindo de uma família pobre e de não músicos ter, não só enveredado para o piano, mas também ter um talento que hoje é reconhecido internacionalmente. Isso que ele nem começou no piano, mas no acordeon. Talento sempre me impressiona. Clica aqui e olha o menino tocando.

Para quem lê em inglês, esta é uma boa matéria sobre o pianista chinês

E para quem está curioso para dar uma espiadinha dentro do teatro, curte as fotinhos (foram tiradas com o celular, mas já dá pra ter uma idéia).




25 de abr de 2009

? - Dia 9

Folga no tratamento, bônus especial do meu amigo Paul Lee, 30. O guitarrista chinês mais charmoso de Beijing mostrou que homem pode ser galante em qualquer língua ou cultura - e deu de 10 na maioria dos que eu conheço por aí.

Contei para ele que estava dieta, e ele logo respondeu:

- 你会更漂亮的.

Pra quem não entendeu nada, ele disse que eu vou ficar AINDA MAIS bonita. Pra falar em chinês, você diz assim: "Ni kuai geng piaoliang de".

Sério, até hoje só um amigo tinha acertado no ponto. Os outros todos, ao elogiarem, saem com um "como você está bonita hoje". Não entenderam nada de psicologia feminina. Como assim, bonita hoje? Acaso nos outros dias não somos também?

Entenderam?

23 de abr de 2009

68.8 - Dia 8

Ba, deve ser meu dia de sorte.

A exclamação de espanto e surpresa tão cara aos gaúchos é também o som para o número 8 em mandarim. 8 = ba (八). Vejam que no meu oitavo dia de tratamento, meu peso é 68,8kg. Seria sinal de boa sorte?

O número 8 na China é considerado um número afortunado. Isso porque a leitura "ba" se assemelha à de sorte ou prosperidade, "fa". O caracter para este segundo é 发, a palavra, na verdade, é 发财, ou facai. A fixação chinesa pelo 8 é tanta, que a Olimpíada de Beijing começou em 8.8.2008 às 8:08pm. Deve ter dado sorte. Eles lideraram de longe as medalhas douradas, 51, ante as 36 dos Estados Unidos, prata no ouro.

Como mesmo em dieta a gente tem sorte, fui liberada para me esbaldar em iogurtes. Chineses tomam pouco leite, fogem do queijo. Para eles, ambos são fontes de gordura e trazem problemas de pele e sei mais o quê. Mas o iogurte, resultado de leite fermentado, pode. E pode até gelado.

Eu sou fã do iogurte, que aqui se fala suannai e se escreve 酸奶, e tomo todas as manhãs. As especiarias de Beijing vêm em copinhos de cerâmica como estes aí abaixo.



Agora, se estou na rua e a fome aperta, corro para uma banquinha para me abastecer do líquido pastoso e deliciante. À noite, se fico acordada até mais tarde, é ele novamente que me salva.

Beba iogurte

Em dieta ou não, iogurte é sempre bom. Tem vitaminas, minerais, proteína. Ajuda a estimular o sistema imunológico e a matar bactérias nocivas. No sistema digestivo, o seu efeito antibiótico age para combater inflamações e proteger o intestino de toxinas. Como fonte vital de cálcio, previne osteoporose. Ginecologistas também recomendam para recuperar a flora vaginal.

Chineses tão apegados à doutrina da alimentação como passaporte para uma vida saudável talvez já tenham se dado conta dos benefícios da bebida há muito, muito tempo. Aliás, iogurte ainda é bacana porque não é só bebida. Aí abaixo, deixo uma receitinha de molho praquela salada saudável e saborosa.

Molho de iogurte

• Ingredientes
1 xícara (chá) de iogurte desnatado
1 xícara (chá) de vinagre de maçã ou aceto balsâmico
½ colher (sopa) de salsinha picada
½ colher (sopa) de cebolinha picada

• Modo de preparo
Misture bem todos os ingredientes e leve à geladeira até a hora de servir

22 de abr de 2009

? - Dia 7

A partir de agora, tenho um dia de folga entre as sessões do tratamento para emagrecer. Bom. Após a última massagem, tudo o que eu sentia era dor. Bem que a terapeuta havia avisado. A massagem redutora mostra seus efeitos malignos no dia seguinte. Junto à dor, aliás, me apareceram dois hematomas. Dois círculos roxos e ridículos perto do umbigo. Jisuis.

Foi, então, um dia para atividades leves. Uma delas, que gosto bastante, mas nem sempre é fácil, foi pensar. Fiquei pensando sobre uma parte da conversa de domingo, quando a Aida estava lá para traduzir o que a terapeuta dizia.

Tudo começou quando a Aida traduzia a lista de tratamentos oferecidos pela estética. Tratamento pra reduzir rugas, acabar com olheira, perder peso. Até aí, tudo tranquilo. De repente, aparece um para deixar o mamilo mais rosa. Achei superengraçado. Aprendi que mamilo em chinês é 乳头, ou rutou, mas por mais que pense, não consigo imaginar porque alguém quereria trocar a cor do bico do peito.

Outro mais caro, coisa de quase R$ 3 mil e com duração de três meses, promete deixar os seios maiores. Praticamente um silicone sem necessidade de silicone e sem cirurgia. A terapeuta vai lá, te aperta, te puxa, vai moldando os peitões. Ela jura que funciona. Mas ante os muxoxos da Aida sobre o preço, a terapeuta deu a dica preciosa para poupar:

- Olha, a massagem não é muito diferente do que um namorado pode fazer - disse a chinesa.

Eu diria que além de poupar, é bem mais divertido. Adoro minha terapeuta e seus conselhos estéticos.

Baixinhos e gordinhos 是 不好 (shi buhao)

A Universidade de Pequim começou uma polêmica ontem. O jornal The Beijing News (disponível só em chinês, sorry) divulgou a notícia de que o Centro de Ciências Médicas da Universidade, a mais renomada da China, estaria impondo padrão altura para os estudantes de medicina. A partir de agora, baixinhos (1,60 para homens e 1,50 para mulheres) não serão aceitos. Os que estão acima do peso também não. Só podia dar polêmica, não é mesmo?

A organização não governamental Yirenping (益仁平), que se dedica ao tratamento de pacientes que sofrem de Aids, Hepatite B e outra doenças crônicas, já berrou, disse que o novo regulamento é discriminatório e insconstitucional, e pediu que o governo cancele as novas regras. A direção da Universidade disse que está só preocupada, porque, segundo eles, quem não se encaixa neste padrão corre mais riscos de ficar desempregado e que seria tarde mais descobrir isso após a graduação.

Falando sério, um país com uma população de 1,3 bilhão de habitantes (e ainda há quem estime que seja mais, cerca de 1,6 bilhão) não precisa de todos os médicos que puder formar?

是 - shi, verbo ser
不好 - bu hao, literalmente "não bom", ruim

Da sala de aula para o campo

A China agora quer matar dois coelhos com uma cajadada só. Segundo a Xinhua, agência oficial de notícias do país, o governo vai reembolsar cotas escolares ou empréstimos dos estudantes recém-formados que toparem trabalhar nas áreas mais pobres do país, principalmente no oeste e centro. Como o ensino superior não é totalmente gratuito e a chinesada precisa rebolar pra conseguir ter um diploma, o governo acha que vai ser um ótimo negócio. Ao mesmo tempo qualifica o setor rural e implementa ações para diminuir a pobreza no campo, e tenta arrumar emprego para milhões de recém-formados que estão desempregados. A dor de cabeça quase se tornou uma bela enxaqueca quando foi divulgada a perspectiva de ter mais 6,1 milhões de novos formados em junho desse ano. 
Claro, há condições para os que toparem o programa. A soma da cota deve ser inferior a 6 mil yuans por ano, o contrato deve ser assinado antes da graduação entre o governo e a universidade e cancelamentos serão passíveis de punição. Mas para quem está em um mato sem cachorro pode ser uma opção. 
Confesso que achei a ideia boa. Eu te ajudo daqui e tu me ajudas de lá. Será que um programa semelhante no Brasil, abatendo créditos do Fies, por exemplo, e levando o povo para trabalhar no norte e nordeste do país não seria bacana?

21 de abr de 2009

Qualidade Made in China


O carro chinês Chery QQ é quase um protótipo do carro da barbie

Dizem que brasileiro é apaixonado por carro. Mas de uns tempos pra cá, chinês também é.
A indústria automobilística segue ganhando mercado no país. A China já ultrapassou os Estados Unidos como maior consumidor de carros do mundo, com a marca de 1,1 milhão de unidades comercializadas em março. Só em Beijing, a média é de quase 3 mil novos carros na rua todos os dias, um número alto em tempos de crise ou bonança.
Justamente pra mostrar que cresceu e pode se desenvolver ainda mais, é que o Salão do Automóvel de Shanghai este ano está tão movimentado e chamando tanto a atenção. Claro, fazer coincidir com a prova de Fórmula 1 ajudou a atrair empresários e celebridades.
O evento vai apresentar 13 novos modelos, entre eles o luxuoso Porsche Panamera S. Pra mim, chama atenção um modelo de carro que já foi apresentado no ano passado, o BYD F6DM, além de todos os outros da BYD.


Razões para um carro que já não é exatamente novo ser legal:
1) ele é 100% chinês
2) o carro é elétrico, portanto, ecológico
3) a empresa que fabrica é especialista em baterias e conseguiu fazer um carro com autonomia elétrica infinitamente superior aos outros
4) além de tudo é fácil de recarregar
5) tem um valor que é quase a metade dos equivalentes de outras montadoras
6) o sucesso fez com que eles aumentassem as vendas dos veículos da companhia para 400 mil unidades este ano
7) porque ser ecologicamente correto tem tudo a ver

Confesso que tenho uma quedinha por carros e sinto falta de ter minhas próprias quatro rodinhas. Mas não tem problema, eu sigo, por enquanto, só olhando e curtindo o que estão apresentando por lá.

20 de abr de 2009

69.2 - Dia 6

Estava tão acostumada a perder quase meio quilo por sessão que a diferença de apenas 200g entre a última pesagem e esta até desapontou. Mas domingo é domingo, vale que cumpri a tabela, não matei o tratamento em pleno final de semana.

O dia foi reservado a uma torturinha básica. A tal 按摩消脂, ou anmo xiaozhi, a massagem redutora, é praticamente a mesma que já havia experimentado no Brasil, um combate entre você e a massoterapeuta, que brinca de massinha de modelar com a sua barriga. Dói. Depois de meia hora, fui enrolada em um papel filme e sobre ele, um tipo de aquecedor elétrico foi justaposto, também enrolado na barriga. No total, uma hora de tratamento, antes de enfrentar outros 30 minutos de acupuntura - na foto, a barriga pós-massagem, em clique da Su Ling. Tudo isso por 200 gramas. Quem manda querer escapar da academia, não é mesmo?



A boa nova do domingão foi a companhia da Aida, minha amiga chinesa que fala português e foi responsável por traduções preciosas a fim de que eu entendesse melhor o que se passa.

O tratamento que estou fazendo reúne duas técnicas de acupuntura, as agulhas e as ventosas, mais a massagem. Cada uma tem sua função. As agulhas seriam para equilibrar o funcionamento do organismo, enquanto as ventosas seriam responsáveis por eliminar líquidos e tirar o frio do corpo (super Medicina Tradicional Chinesa, acho fofo). A massagem teria o papel de drenar e moldar. A terapeuta, inclusive, já me convenceu a fazer mais sessões na barriga e nas coxas quando esta primeira etapa terminar.

Perguntei se havia um objetivo para chegar, tipo quantos quilos perder em quanto tempo, mas ela disse que não. No entanto, garantiu que se eu repetir a dose no tratamento, ou seja, fazê-lo de cabo a rabo no mês seguinte, ela me deixará com 60kg. Ainda não será desta vez. Aqui em Beijing o verão está chegando e vou beber minha cervejinha nos bares ao ar livre. Depois, lá por agosto, quem sabe eu retome o tratamento. Vamos ficar pela primeira parte por enquanto e ver o que rola. Curiosa.

? - Dia 5

O sábado foi de folga no tratamento, não na dieta. Durante todo o período, nada de álcool, nada de jantar após as 19h.

Boa desculpa pra conhecer o Element Fresh, um restaurante bacana no shopping mais legal de Beijing, o Village Sanlitun. Para acompanhar meu superapimentado sanduíche tandori de frango - nada bom, até porque achei que era algo meio wrap e veio enrolado em uma panqueca supergrossa que deixei pra trás - acertei na escolha do delícia suco de cenoura com maçã e gengibre. Sem açúcar, que não curto muito, e sem gelo, que não é pra tomar gelado também.



Como se não bastasse o suco saudável, a noite terminou com chá quente sentada em outro boteco charmoso da mesma região, o Boccata.

***

O Village pode ser um dos lugares mais bacanas de Beijing, mas um dos mais caros. Ali estão a Adidas, a maior do mundo, a megaloja oficial da Apple, fora uma infinidade de marcas, como Benneton, Mango, Nike, Levis, Espirit e Uniqlo.

Eu recorre a um super de descontos ao lado, cheinho de fakezices, e compro uma pá de coisa baratinha. Ninguém está falando em boa qualidade, mas pra alguns itens, o design é realmente tudo. Acabei gastando cerca de R$ 75 em três relógios, um Hermes, um Calvin Klein e um Diesel. Eles não falam, mas eu asseguro, made in China.

19 de abr de 2009

69.4 – Dia 4

No quarto dia de tratamento, sigo reduzindo peso, segundo mostra a balança. Meu chinês impede qualquer pergunta sobre qual o segredo do tratamento com agulhadas, mas confesso que o resultado é estimulante. Sigamos em frente.

Antes, que tal saber um pouco, ainda que bem pouco, sobre a acupuntura?

A técnica integra a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e é utilizada na China para combater males há centenas de anos. Os primeiros registros, no entanto, datam de coisa de entre 2 mil e 3 mil anos. O princípio seria simples, manter a harmonia do corpo, alcançado através de estímulos em pontos específicos, que corresponderiam aos diversos órgãos. Para isso, a MTC delineou um mapa que aponta os hemisférios, ou os pontos onde deverá ocorrer a intervenção. No mapa aí de baixo, roubado daqui, você pode ter uma idéia do que estou falando.



O conceito trabalha com a questão do equilíbrio da energia no corpo, outra crença tão cara aos chineses, cujo símbolo máximo, o do equilíbrio, é o taoista Yin e Yang.

Até hoje a eficácia da acupuntura é debatida no Ocidente. Não é de agora que a técnica causa estranhamento e provoca desentendimentos. O primeiro deles ocorreu já na tradução, quando o tratamento foi mostrado fora dos limites asiáticos.

Acupuntura em mandarim é zhenjiu, ou 针灸, cujos caracteres significam agulha e moxa (este último, outra técnica da MTC que se utiliza de ervas incandescentes). Mas o jesuíta apressado (ou vítima de um mal entendido) traduziu para agulha e punção, o que no latim fica acumpunctum e dai você já entendeu. Resultado é que até hoje ligamos o nome às agulhadas e muitas vezes ignoramos que a técnica abarca outras modalidades, como a própria moxa e as ventosas.

Em resumo seria assim, a MTC tem mais de uma maneira de estimular os pontos, ou hemisférios, do nosso corpo, a fim de garantir a esse equilíbrio de energia e, logo, harmonia.

Organização Mundial de Saúde

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece a acupuntura como Medicina Alternativa ou Complementar (MAC). Isso significa que a entidade acredita no tratamento como aliado às técnicas da medicina ocidental. Segundo a OMS, em países desenvolvidos, entre 70% e 80% da população já fez uso de técnicas da Medicina Tradicional – que inclui ainda fitoterapia e terapias manuais, como massagens.

No site da organização (em inglês), a entidade afirma que evidências mostram a eficácia da acupuntura no alivio de dores (e de yoga para prevenir crises de asma e de Taichichuan para o equilíbrio dos idosos, se vale a informação). No entanto, alerta que ainda são necessárias mais pesquisas. O que a entidade já faz e trabalhar junto aos países para que estes acrescentes a MT aos sistemas nacionais de saúde, a fim de que se garantam politicas sobre produtos e práticas e, por conseguinte, segurança e qualidade nos procedimentos.

Brasil

O Brasil também reconhece a acupuntura como Medicina Alternativa ou Complementar e desde 2006, a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) reconhece tais terapias como eficazes para a prevenção de doenças, promoção e recuperação da saúde. Assim, estão autorizadas no Sistema Único de Saúde (SUS).

Mas a mesma politica abriu um debate no meio médico e de saúde ao garantir o carater multiprofissional destes métodos. Segundo o texto, as práticas integrativas e complementares podem ser exercidas por profissionais de saúde de áreas diversas, desde que devidamente capacitados. A acupuntura, no Brasil, é realizada por profissionais da área da biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, medicina e psicologia.

Aliás, de repente lembrei que não faço ideia da formação da minha terapeuta.

17 de abr de 2009

70.1 - Dia 3

O terceiro dia de acupuntura significa, em tese, o último dia em que estou proibida de comer carboidratos. Sim, junto às agulhas, massagens e ventosas, há uma dieta para seguir.

Como disse, nos três primeiros dias, os carboidratos estão proibidos. Ao longo de todo o tratamento, não se pode comer doces, frituras, gordura. Álcool está totalmente descartado. Aliás, para beber, nada gelado - a preferência é por líquidos quentes, mesmo água.

Água quente? Sim, mania nacional. Já ouvi diversas teorias sobre a importância da ingestão de água quente - líquido oferecido aos clientes em restaurantes, cafés, salões de beleza, salas de espera em várias cidades aqui na China. O vivente terá alguma sorte se a água vier acompanhada de algum complemento, tipo limão ou folhinhas de hortelã (sonho, sonho). Em geral, vem a água sem nada. Olha, não só acostuma como se torna difícil tomar água gelada depois de um tempo.

Pois bem, falando sobre as teorias. Estar na China e comer e beber como os chineses é se habituar à água quente, antes que você pense em bichos estranhos com temperos esquisistos. No livro Laowai, da jornalista Sônia Bridi, ela aposta que o consumo da água quente se dá devido aos baixos índices de potabilidade. Será?

Pergunte a um chinês por que ele bebe água quente e ouvirás que é para auxiliar na digestão, na circulação sanguínea ou simplesmente para manter a temperatura do corpo que, por volta dos 36°C, não precisaria ser incomodada com um líquido frio. Sem saber exatamente a razão, segui na minha enquete e um colega deu a resposta mais adequada, até agora.

Beber água quente faz parte da cultura chinesa, está ligado à Medicina Tradicional Chinesa, tão cara aos chineses. Basicamente, a função da água quente seria manter um equilíbrio com o meio, segundo ele - que, aliás, diz beber água quente apenas no inverno.

Eu também não sou das mais adeptas, apesar de achar BOM em diversas horas do dia. Se faz bem ou não, não sei. Mas que depois da terceira sessão - e três dias sem ingestão de gelados - saí com 70.1kg, isso eu saí.

Daqui a pouco vou acreditar que água quente faz milagres. Por aqui, é santo remédio para cólicas menstruais, gripes, tosses, indigestão, indisposição, dor de cabeça. Reclame de algo não muito grave para um chinês e vais ouvir, invariavelmente:

- Estás tomando bastante água quente?

16 de abr de 2009

71 - Dia 2

Tou nem aí pras agulhas.

Esse foi o primeiro pensamento ao chegar à clínica, vamos chamar assim, para fazer a acupuntura. Quem já fez cinco tatuagens, uma delas com a antiiiga técnica de bambu ali na Tailândia, não pode ter medo de espetadas (a prova está aí, a da tatuagem, eu digo).


Espera deitar, tirar a roupa (a gente fica de calcinha e sutiã) e ver a mulher te apontar o arsenal pontiagudo. A sensação é de que vai doer muito. Aí ela te passa um algodãozinho com álcool na barriga, braços, mãos, pernas e abre o saco com as agulhas descartáveis. Pega uma, introduz num cilindro plástico, mira em algum ponto do teu corpo e pronto, ao dar uma estocada na ponta mais grossa da agulha, enfia o artefato. E daí tu pensas "bah, nem doeu".

A brincadeira se repete assim, por baixo, umas 40 vezes. Em alguns pontos dói. Tornozelo. Mão. Cotovelo. E parece que são exatamente nestes locais que a chinesa precisa ajustar as agulhas. Então ela afunda os aparelhos mais um pouco, dá uma torcida pra esquerda, opta por ajeitar para a direita e tu ficas ali, sentindo choquinhos. Chocante. Mas nada tão ruim que não te faça voltar no dia seguinte.

No meu segundo dia de acupuntura, aprendi a importância da recomendação não te mexas durante a sessão. E, claro, da pior maneira possível. Estou gripada, tipo supergripada. E daquelas gripes que não contentes em te fazer espirrar e assoar o nariz o tempo todo, te brindam com bons acessos de tosse.

Pois foi um dos violentos que eu sofri enquanto estavam eu e minhas 41 agulhas sobre a cama da clínica da chinesa. Como quando a gente tosse o corpo balança (sei lá quantos músculos a gente move), senti todas as dores das agulhinhas na barriga. Também no tornozelo. E uma fisgada forte na mão quando tive o impulso de levar a dita cuja, a da esquerda, até a boca.

A chinesa me olhava meio apavorada, com um copo de água na mão, que havia acabado de buscar na cozinha, rindo às pampas quando se deu conta de que seria impossível eu beber. Até porque eu não poderia nem sentar, experiência que, caso eu optasse por passar, talvez fizesse com que alguma agulha desavisada saísse lá pelas minhas costas.

Depois de uns minutos da cena ridícula e incômoda, a tosse se foi.

Na balança, 71kg, sinal de que outros 400 gramas também desapareceram por aí.

I see chinese people

Em Beijing 北京







Em Xi'an 西安


Em Shanghai 上海




Em Qufu 曲阜








Em Harbin 哈尔滨


Todas as fotinhos sao desta que vos escreve

Terra de 巨人 (ju ren)

A China ta se tornando especialista na arte de produzir gigantes! 
Zhao Liang, um altão de 2,46 metros, disse que vai tentar ingressar no Guinness como homem (vivo) mais alto do mundo. 

Zhao Liang, 2,46 metros

Outro recordista que ficou famoso foi outro chinês, Bao XiShun, de 55 anos e 2,36m de altura. Bao até aproveitou a notoriedade pra tentar arrumar uma esposa, tarefa difícil com aquela altura (e aparência também, tadinho). 
Depois do pedido rodar o mundo, ele encontrou a senhora Bao, uma "nanica" de 1,68m, na cidadezinha onde morava, na Mongólia Interior.

Bao XiShun,  2,36m

Mas o único gigante bem-sucedido daqui nem mora mais aqui. O jogador de basquete Yao Ming tem 2,30 de altura e disputa a liga norte-americana de basquete pelo Houston Rockets. O grandão é o quinto homem mais alto do mundo e embolsa uma grana jogando nos EUA e estrelando de garoto propaganda para o tipo de produto na China, de biscoitos a eletrônicos.


Yao Ming, 2,30m
巨人 - Ju ren: gigante

Quando dizem que tudo é superlativo quando o assunto é China... é verdade!





15 de abr de 2009

71.4 - Dia 1

Assim aponta a balança no primeiro dia de tratamento de acupuntura para emagrecer. Sim, 71,4kg é o meu peso, e até 11 de maio cumpro um pacote de 19 sessões, algumas das quais pontuadas com outras técnicas para além das agulhadas, como massagem e ventosas.

Não faço idéia se há algum objetivo fixado sobre quantos quilos perderei, até porque não entendo a chinesa que me atende. Uma pena. Devo estar perdendo além de gordura, informações valiosas sobre a Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Cobaia surda e muda, ainda que não cega. É engraçado ver minha barriga toda espetada.

Apesar de toda a ignorância, vou tentar ao longo destes dias descrever o que está acontecendo comigo. Antes de optar pela técnica, a primeira coisa que houve foi vergonha ao me olhar no espelho, isso nas férias no Brasil. Tive vergonha ao experimentar biquínis (e eu estava sozinha no provador) e só fui relax pra praia porque pensei: fod*-se!. Mas não estava contente. Nem vou contar que pra (pigarro) pegar gatinhos, de luz apagada era mais confortável.

De volta à China, decidi que embarcaria num regime, mas fora decisões pontuais, como ir à natação e cortar pão e frios no café da manhã, não tinha feito nada substancial. Bueno, tinha diminuído a ingestão de cerveja - uma tortura pra mim, acreditem. O resultado, calculo bem meia boca, foi a perda de algo entre dois e três quilos. E aí, um amigo veio dizer que estava fazendo o tratamento com acupuntura. Por que não? Na China, como os chineses.

Pelas 19 sessões eu vou pagar ¥ 990, ou pouco mais de R$ 320. Segundo minha agenda, na primeira semana recebo acupuntura todos os dias, depois os intervalos serão de dois dias e, finalmente, de quatro dias.

No domingo, ou quinto dia de sessão, será a vez de encarar o baguan (拔罐, ou 拔火罐 para bahuoguan), que são as ventosas. Na quinta, terei uma sessão de massagem redutora, que em chines seria 按摩消脂, ou anmo xiaozhi. O baguan ainda ocorrerá por outras três vezes, enquanto a massagem, só mais uma.

Desejem-me sorte.

14 de abr de 2009

Eu não me lembro do seu nome

Preciso tanto descobrir

Ficar com um cara sem saber sequer o nome da criatura é tão ruim assim? Também não ter ideia sobre a idade deporia muito contra a sua reputação?

Pelo menos tou sabendo que ele é de Nova York, de férias na China, estudante de matemática e achou divertidíssimo a história dos cartões vermelho e verde nas churrascarias de São Paulo, quando lá esteve a trabalho ou de férias, não lembro, que indicam que o cliente está satisfeito. Ou não. Aliás, o mocinho disse que adorou a carne brasileira.

Obrigada!