28 de set de 2009

Fofinha...

... a capa do Google.cn em comemoração ao aniversário de Confúcio.
Vamos ver o que vem dia 1º, na celebração dos 60 anos da República Popular da China.

22 de set de 2009

60 anos - Alfinete no pescoço para corrigir a postura e a festa que (não) é do povo

A preparação em torno dos 60 anos da revolução da comunista está digna da preparação para a Olimpíada. Claro, a diferença é que a liberdade que o povo tinha durante os jogos (pelo menos de locomoção) foi muito mais dificultada. Mas isso é assunto para depois. Agora estou bege é com outra coisa.

Divulgaram esta semana umas fotos de como o exército está se preparando para a grande data e o desfile militar. Para ter certeza de que todo mundo vai manter a postura na hora, o alto comando apelou para a dor dos pobres soldadinhos.

Não é impressão sua, colocaram alfinetes nos colarinhos para que os soldados treinem, na base da dor, como ficar ficar firmes durante o grande desfile. Nada de olhar para baixo ou relaxar o pescoço, caso contrário já era.

Sério, as vezes eu acho que esse povo é muito doido. Pelamordedeus!

Essa deu no blog da revista The Beijinger (http://www.thebeijinger.com/blog/), publicação em inglês voltada para os expatriados da capital chinesa.


Todo mundo em casa e quieto

O mais estranho desta festa que celebra "o socialismo com características chinesas", estabilidade, a harmonia e o povo, é que o povo mesmo não vai poder estar presente. Ao grande e estonteante desfile militar prometido, só convidados assistirão. Inclusive farão papel de povo na festa. A praça e a avenida Chang'An, principal via da capital, estarão fechadas. O metrô estará fechado. Aqui onde trabalho algumas pessoas ficarão hospedadas em hotéis nas redondezas porque não será possível se locomover dentro da cidade. 

Entretanto, as restrições são ainda maiores. Os criadores de pombos (hábito bem comum por aqui - e não, por incrível que pareça não é cheio de cocô de pombo pela cidade) não poderão deixar os pássaros voarem neste dia (e nos anteriores), também está proibido soltar pipas e balões. A neurose não para por aqui. Está proibida a venda de facas, tesouras e objetos cortantes nos dias que antecedem a festa. Gigantes como Wal Mart e Carrefour também tiveram que tirar estes produtos das prateleiras até que o feriado nacional termine. Claro, sem contar o policiamento, que está sendo redobrado e conta com ajuda de voluntários em todos os pontos da cidade.

Pensa que acabou? Presta atenção nisso: quem vive perto do local das celebrações terá que manter portas e janelas fechadas, mesmo com o show de fogos programado para a noite do dia 1 de outubro. E ainda há uma orientação para que as pessoas não convidem os amigos para visitas neste dia.

Agora me diz, que espécie de festa para o povo é esta??

11 de set de 2009

09/09/09 - dia bom para casar

Palíndromo. Diz-se de/ou frase ou palavra que se pode ler, indiferentemente, da esquerda para a direita ou vice-versa. Acho que se aplica para números também. Sendo assim, anteontem tivemos um com a data 09/09/09. E como o povo aqui ainda dá importância para os números (lembra da abertura da Olimpíada ano passado no dia 08/08/08 às 08h08?), a data não passou em branco.

Ou melhor, teve gente passando de branco. Milhares de casais correram para os cartórios do país para casar no dia 9. A explicação é simples, a pronúncia do número 9 em chinês (jiu) se assemelha ao caractere 久 que significa "para sempre, eterno e perpétuo"

A Xinhua, agência de notícias do governo chinês, largou uma matéria falando da explosão de casamentos nas grandes cidades chinesas durante a data. Em Guangzhou, mais de 6 mil casais apresentaram o pedido de casamento nos 24 cartórios da cidade e em Nanjing, o número foi de 3 mil. Em Guangzhou, inclusive, desde que foi estabelecida a República Popular da China, nunca se viu tanta gente casando no mesmo dia. Nem no ano passado, no 08/08/08, outro número bem popular, que os chineses acreditam trazer sorte e riqueza.

Segundo o Ministério dos Assuntos Civis, 314.244 casais em todo o país foram lá dizer "sim" no dia 9. Levando em conta a crença chinesa nos números, o total até que é bem estranho, recheado de '4's, indicador de má sorte por aqui. 

A mania de casar em datas com trincas do mesmo número já está deixando até os sociólogos preocupados, porque quem casa rápido, muitas vezes acaba separando rápido. Em Shanghai, 20 dos 917 casais que casaram no dia 08/08/08 já estão separados. Há um caso ainda mais curioso: os dois se conheceram no dia 01 de agosto do ano passado, a paixão foi fulminante, o triplo 8 era a data perfeita, eles casaram e no dia 01 de outubro do mesmo ano já estavam separados. 

Acho engraçado isso de acreditar em números e sorte e acho que não só os sociológos deveriam ficar preocupados. Para início de conversa, me deixa assustada a ânsia que o povo aqui tem por casamento. Eu já escutei menina de 23 anos dizer "eu já estou velha, preciso casar logo". Sim, 23. Só, 23. Agora, além disso, pense bem, pq uma data seria a garantia de amor eterno? E o que me admira é que muito dessa gurizada chinesa que está casando, não o faz por amor, mas por estabilidade, satisfazer as pressões sociais, qualquer coisa, menos amor. Claro que tem que case por realmente estar em sintonia com o outro, mas não sei até que ponto esta é a maioria. Acho que também por isso o povo procurou a data: já que muitas vezes não há o amor (e todo o pacote que é necessário junto para fazer um casamento funcionar), que a sorte da data ajude a manter uma relação. Posso estar falando uma grande bobagem, mas isso me pareceu fazer tanto sentido... 

Críticas à parte, quero mais é que todo mundo seja feliz. Então, aos recém-casados que escolheram o 9/9/9, 新婚快乐 (xin hun kuai le)!

O caso do bebê que engravidou

Eu fico bege. Sinceramente, nunca ouvi falar em nada disso e resolvi compartilhar. Claro que aconteceu aqui na China.
Uma menina de um ano de idade estava com um problema. Os pais notaram que a barriguinha da menina estava crescendo de uma maneira muito estranha e resolveram procurar um médico.

Qual não é a surpresa quando depois de um tomografia os médicos descobrem que o que estava fazendo a barriga da pequena Kang Mengru crescer nada mais era que... um bebê! Isto mesmo, a menina de um aninho de idade está grávida.
Ficou bege? Fez cara de "what the hell?" ? Pois, os médicos também.

Mas parece que a menina não engravidou por meios, digamos, naturais. O problema teria sido causado pelo crescimento de "uma gêmea parasita". Pobrezinha, agora a menina está aguardando para fazer uma cirurgia para remover o feto.

Quando eu acho que já vi de tudo nesse mundo...

4 de set de 2009

Um papinho às sextas - Urumqi, Twitter, 60 anos e festinha

Não sei para quem está no Brasil, mas esta semana aqui passou e eu mal vi. Mil coisas ao mesmo tempo e a sexta-feira chegou só para me dar um tapinha e dizer: perdeu, preiboi! Mas vambora papear, que é sempre bom a beça!

Ao contrário do que o governo quer que os chineses pensem, a situação em Urumqi continua crítica. Após o incidente de 5 de julho, quando 197 pessoas morreram e centenas ficaram feridas, as coisas se acalmaram, mas a presença massiva de polícia nas ruas deixava claro que a paz não será uma tarefa das mais simples. Ontem começou a rolar um ataque novo, e um tanto quanto inusitado, na capital de Xinjiang. Começaram a ser registrados ataques com seringas que estariam contaminadas. Dá para ler sobre a história aqui (http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,milhares-exigem-seguranca-na-china-por-ataques-com-seringas,429047,0.htm). Obviamente que com este novo ataque as coisas não iam acabar bem. Hoje, mesmo com a presença massiva da polícia, polícia armada (uma espécie de braço do exército) e exército, milhares foram às ruas protestar e acabaram contidos por bombas de gás lacrimogênio. Como você pode ver pelo twitter de Michael Anti, sempre superinformado sobre tudo o que acontece no país e na Ásia, as coisas não andam bem:
 
@mranti: Thousands of Han Chinese siege Urumqi government office, police use teargas. 
@mranti: Pics from Urumqi this morning. RT @duck_1984: 【组图】2009/09/04 早安 烏市 15pics http://paowang.net/post/10018402
@mranti: Syringe attack also in Urumqi's nearby city, Changji, at least 3 injuries. 
@mranti: HK media video: The protesters shouting, Wang Lequan, Step Down!  http://bit.ly/1bOz1j
@mranti: HK-based TV (TVB, NOW) reporters detained when covering the protest in Urumqi today. 
@mranti: Police at Nanmen in Urumqi firing warning shots. 
@mranti: HK TV reporters detained, and beaten up by police in Urumqi 
@mranti: Firework v teargas, parade v protest. This is China at her 60th birthday.

Genial a última twittada dele, né: "Fogos de artifício x gás lacrimogênio, parada x protestos. Esta é a China no seu 60 aniversário"

Falando em Twitter (e China, claro), o designer francês Gabriel Jordy (http://www.gabyu.com/) fez um mapa muito bacana de quem seguir no twitter para saber o que se passa por aqui. Clicando lá no http://webtrendmap.com/gabyu/252/ você pode ter mais informações sobre estes twitteiros, os links compartilhados e assuntos principais. Bem legaus. 

***************
Sobre Urumqi por aqui:

***************
Respondendo os comentários, os dois sobre Quando eu crescer quero ser... corrupto":

- do Agulha3al: parece piada mesmo, mas não é. E em menor ou maior grau (leia-se "com foco direto na corrupção") é o que esta gurizada toda quer: uma vaguinha na teta do governo.

- do Roberto: Claro, Roberto, a corrupção não é privilégio da China, nós brasileiros sabemos bem disso. A brincadeira é porque aqui a corrupção é tçao grande e eles (governo e partido) são tão preocupados em fazer parecer que não existe, condenando à morte muitos que são pegos roubando ou malversando dinheiro público, que ver esse como o sonho da próxima geração é, no mínimo, engraçado. :)

*************
E amanhã tem festinha rockn'roll em Beijing. Se estiverem por aqui, apareçam. Se souberem de alguém que está, avisem. A Dona Coruja aqui, Jana Jan e Fernanda Morena vamos mostrar com quantos paus se faz uma guitarra! Vai ser legal, acreditem e apareçam!

O que: Festa Enough of Samba
Quando: Amanhã, 5/09
Onde: no Club Obiwan (http://www.clubobiwan.com.cn) Xihai Xiyan, 4 - Houhai - 200m da estação Jishuitan do metrô - 西海西沿4号 积水潭地铁口200米 
Quanto: de grátis! só paga a bebida (Mojito, Cuba e Tequila em promoção - medo)

************
 
A fotinho que ilustra o post foi tirada às 5h do sábado passado (não pergunta onde eu andava) na avenida Qianmen, pertinho da Praça da Paz Celestial. Congestionamento cão na madrugada por causa do ensaio para o grande aniversário de 60 anos da República Popular da China.

3 de set de 2009

Quando eu crescer quero ser... corrupto

Once upon a time, quando eu era professorinha lá em Sucupira, perguntei às angelicais criaturinhas que estavam sob a minha tutela o que elas queriam ser quando crescer. As respostas me chocavam, pois crianças de oito, nove anos de idade não se davam o direito de sonhar e muitas das respostas começavam com "eu vou ter que". E sempre, o que vinha depois disso não era acompanhado de um brilho no olhar, mas de uma tristeza e um conformismo perturbador.

Hoje, lendo um blog, lembrei desse episódio.

Uma professorinha em Guangzhou, a pedido de um jornal local, fez a mesma pergunta aos seus alunos. As respostas foram das mais variadas: médicos, bombeiros, fotógrafo, pintora, piloto, não sei... respostas supergracinhas e super "crianças normais". O problema aconteceu quando uma das crianças respondeu: eu quero ser oficial! Mas de que tipo: "Corrupto, porque os oficiais corruptos tem muitas coisas".

Primeiro foi a notícia, no mês passado, de uma pesquisa que indicava que os chineses consideram as prostitutas mais confiáveis que os políticos (http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u604772.shtml). Agora isso.

Acho que alguma coisa anda errada no império do meio.

via Black and White Cat (www.blackandwhitecat.org)

Aquele com a chinesinha black power*

Eu vi em um, dois, três, quatro diferentes blogs de chineses que escrevem em inglês a mesma história. O povo está comentando e não é para menos.
 
Racismo é repulsivo. Mas está aí, para todo mundo ver em todos os lugares do nosso caríssimo planetinha. Claro que aqui não seria diferente. Às vésperas do aniversário de 60 anos de fundação da República Popular da China, preconceitos raciais continuam existindo aos montes. Não estou nem querendo, ao menos não agora, entrar no mérito da veriedade étnica do país e a padronização, ou hanização e harmonização como li em algum lugar dia desses, de tudo. Falo de um outro, muito familiar para nós brasileiros: preconceito contra negros e mulheres.

Lou Jing (娄婧) resolveu participar de um reality show daqui chamado 加油!东方天使 (jia you! dong fang tian shi, algo como "vamos lá anjos orientais") e contou sua história de vida. Nada de mais, não fosse pela cor da sua pele. Lou é fruto do relacionamento extraconjugal da mãe, chinesa, com um americano afrodescendente. Depois do nascimento da menina, o casamento acabou em divórcio e a mãe criou a filha mestiça sozinha, fazendo o melhor que podia como mãe. Lindo, né?

Não foi o que o povo aqui achou. Logo depois de ir ao ar na tv, a história se espalhou na internet, junto com as ofensas contra as duas: uma por ser chinesa com pele negra e a outra por ser adúltera.

Conforme Lou Jing avançava na competição, os insultos cresceram na internet em progressão geométrica contra ela. Uma postagem em um fórum de discussão foi inclusive apagada no dia 10 de agosto, que levantava a hipótese da chinesinha negra ser filha do presidente americano, Barack Obama. Claro, suficiente para mais piadas e mais ofensas pessoais. Alguns tópicos chegaram a alcançar rapidamente mais de 100 mil visualizações e milhares de respostas, grande parte delas ignorantes e ofensivas.

Já vi e ouvi falar muito de racismo contra negros aqui na China. O agravante deste caso, para os chineses, é o fato de Lou Jing ser também chinesa (como assim nós somos iguais???). Que tipo de orgulho amarelo é esse que permite que uma menina inocente seja agredida desta maneira? Contra a mãe da menina ainda mais, porque não é apenas a questão da traição, mas a traição com um negro e depois viver divorciada, o que por essas bandas ainda é uma grande vergonha.

Sério, vê se não é beeeeeeeem chinesinha: http://v.youku.com/v_show/id_XMTE1MDc5NDI4.html (sinceramente, o preconceito deveria ser contra essas músicas, pelamordedeus)

Apesar de ter tido alguns progressos, o preconceito aqui existe e é bem forte. Já ouvi casos de bares que proibiram a entrada de negros, ou dono de bar contando que quando um negro entra ele fica de olho, pois eles são sempre problema. Com as mulheres, a mesma coisa. Apesar de, devagarinho, crescer em igualdade e galgar postos antes só ocupados por homens, a mulher continua não sendo valorizada como deve. Também já vi histórias bizarras, como o chefe repreender uma funcionária para o marido, para que ele conversasse com ela a respeito das falhas no trabalho. Por que ele não se referiu diretamente à funcionária? A situação sinaliza bem o traço machista desta sociedade.

Se for parar para pensar, a situação já foi muito pior, claro. Mas para um país que se vangloria das conquistas, da abertura econômica que preserva uma cultura comunista (sic) de igualdade e, politicamente, das ótimas relações bilaterais com todos os países do mundo, que investem aqui e levam investimentos daqui, está mais do que na hora de dar uma evoluída. Se bem que se para mudar a cabeça de uma pessoa já é difícil, imagina de 1,3 bilhão. É, certas coisas ainda vão demorar bem mais que 60 anos para mudar. 

*A fórmula Marta Kauffman para títulos aplicada no Comendo de Palitinho. Hoje ficou difícil pensar em alguma coisa melhor.

1 de set de 2009

Os 60 anos estão na rede

Falta um mês para o aniversário de 60 da fundação da República Popular da China. Por aqui, momento mais que aguardado pela população e, principalmente, pelo Partido Comunista da China. A preparação para o grande dia está ainda mais acelerada e a grande festa terá direito a shows e parada militar. Tudo isso, marcado para o dia 1 de outubro na praça Tian'anmen e, simultaneamente, até o dia 3 nas praças e parques da cidade.
Assim como a cidade, os jornais daqui se preparam e reservam parte das publicações para relembrar a história, dar espaço para as demonstrações populares e, claro, de todos os "grandes amigos da China". 
A versão em inglês do site do Diário do Povo, voz do Partido Comunista da China, traz um especial bem ufanista para comemorar a data:
Só eu achei too much?

O China Daily, publicação em inglês do governo, segue a mesmíssima linha vermelha:

A parte que eu gostei do China Daily foi a dedicada às fotos:

A foto que ilustra este post foi roubada de lá na cara dura e mostra a primeira parada militar da "Nova China", dia 01 de Outubro de 1950.

Fotinho do ensaio que rolou na praça Tian'anmen e avenida Chang'an, em frente à cidade proibida. Boa prévia do que vai rolar no dia 01 de outubro