20 de abr de 2009

69.2 - Dia 6

Estava tão acostumada a perder quase meio quilo por sessão que a diferença de apenas 200g entre a última pesagem e esta até desapontou. Mas domingo é domingo, vale que cumpri a tabela, não matei o tratamento em pleno final de semana.

O dia foi reservado a uma torturinha básica. A tal 按摩消脂, ou anmo xiaozhi, a massagem redutora, é praticamente a mesma que já havia experimentado no Brasil, um combate entre você e a massoterapeuta, que brinca de massinha de modelar com a sua barriga. Dói. Depois de meia hora, fui enrolada em um papel filme e sobre ele, um tipo de aquecedor elétrico foi justaposto, também enrolado na barriga. No total, uma hora de tratamento, antes de enfrentar outros 30 minutos de acupuntura - na foto, a barriga pós-massagem, em clique da Su Ling. Tudo isso por 200 gramas. Quem manda querer escapar da academia, não é mesmo?



A boa nova do domingão foi a companhia da Aida, minha amiga chinesa que fala português e foi responsável por traduções preciosas a fim de que eu entendesse melhor o que se passa.

O tratamento que estou fazendo reúne duas técnicas de acupuntura, as agulhas e as ventosas, mais a massagem. Cada uma tem sua função. As agulhas seriam para equilibrar o funcionamento do organismo, enquanto as ventosas seriam responsáveis por eliminar líquidos e tirar o frio do corpo (super Medicina Tradicional Chinesa, acho fofo). A massagem teria o papel de drenar e moldar. A terapeuta, inclusive, já me convenceu a fazer mais sessões na barriga e nas coxas quando esta primeira etapa terminar.

Perguntei se havia um objetivo para chegar, tipo quantos quilos perder em quanto tempo, mas ela disse que não. No entanto, garantiu que se eu repetir a dose no tratamento, ou seja, fazê-lo de cabo a rabo no mês seguinte, ela me deixará com 60kg. Ainda não será desta vez. Aqui em Beijing o verão está chegando e vou beber minha cervejinha nos bares ao ar livre. Depois, lá por agosto, quem sabe eu retome o tratamento. Vamos ficar pela primeira parte por enquanto e ver o que rola. Curiosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário