9 de ago de 2008

Dia de torcedora: galeria de fotos

Então que a Jana Jan, caríssima amiga e companheira para comer de palitinho, fez este post para o China in Blog, no ClicRBS. O post acabou rendendendo várias fotinhos, disponíveis nesta galeria dentro do ClicRBS. 
Vou reproduzir, texto e fotos, por aqui também, tá?

Dia de Torcedora

O sábado comecou cedo: 8h eu estava plantada no Grand Hotel Wangfujing, centro de Beijing, para tentar descolar ingressos para ver jogos da Olimpíada. Eu teria de enfrentar uma lista de espera e ver o que sobraria. Na chegada, já sobrou:

- Quer um vôlei de praia agora, 9h? - me perguntou a moça da operadora.

Ih, eu não tinha tempo, mas sabia quem tinha. Perguntei quanto custava o ingresso:

- 0800, de graçca! - me respondeu ela.

Bah, maior sorte, dia bom. Liguei pra minha companheiríssima Paula, que se tocou pro hotel e pegou o ingresso. O resto, ela mesma conta. Sobre os ingressos que eu consegui, falo mais tarde. Curtam o relato da Paula:

Hoje foi a minha estréia olímpica! No susto e com consequências nada agradáveis na pele, mas completamente feliz.

Fui acordada as 8h30 pela Jana perguntando se eu queria assistir ao vôlei de praia, que começaria em meia hora. Meio zureta de sono disse sim (devo ter resmungado alguma coisa incompreensível antes, mas não lembro), me vesti e saí correndo. Peguei o ingresso ainda com a marca do travesseiro no canto do rosto e corri para o Parque Chaoyang!

Nem preciso falar muito do jogo. A dupla Ricardo e Emanuel passeou nas areias chinesas! O jogo contra os angolanos Fernandes e Moraes terminou em dois a zero (21/8 e 21/13). Facinho.

Mas vambora! A estrutura está muito bacana. Não tinha fila para entrar, o caminho dentro do parque para chegar está bem sinalizado e a segurança foi organizada (e menos neurótica). As bandeiras estavam todas dentro do tamanho permitido. Não havia aglomeração de torcidas. No vôlei de praia é possível assistir a várias partidas com o mesmo ingresso, o que dava a impressão de que a arena estava bem mais vazia. Com o calor e sol fica impossível ficar lá dentro para assistir a jogos que não interessam diretamente.

Para orientar o pessoal, um voluntário por metro quadrado!!

Na rua, apesar do volume de gente, não havia filas nos banheiros e lancherias, pois havia muitos a disposição.

E quem não quisesse ver todas as partidas, podia ficar ali pela rua jogando adivinha o quê? Vôlei de praia!

Claro, a torcida não é a mesma coisa. Nem as animadoras. Mas dá pro gasto.
E é bom decorar o jeitinho chinês de torcer pelo Brasil: Baxi jiayou. Sim, vamos precisar. Principalmente quando o locutor do estádio resolve ser mais parcial que o necessário e gritar apenas a favor de Angola.

Mas é muito, muito, muito bom poder participar, ver, vibrar, torcer tao longe de casa! Baxi jiayou!!!!

Confira imagens de um dia de torcedora na arena de vôlei.

Toda a malemolência das chinesas de biquini dançando ilariê. Paula Coruja, Especial

Grenal na arbitragem. Paula Coruja, Especial

Não basta ser brasileiro, tem que mostrar. Paula Coruja, Especial

Como o calor é demais, entre um jogo e outro os torcedores correm para se refrescar na sombra. Paula Coruja, Especial

Obviamente gaúchos, o casal Liliana e Adriano mora em Guangdong há sete anos e veio à capital chinesa assistir à Olimpíada. Paula Coruja, Especial

Confira os resultados do jogos. Se entenderes, claro. Paula Coruja, Especial

Galera aproveita para mostrar as habilidades no vôlei de praia enquanto os astros não entram em quadra. Paula Coruja, Especial

Nenhum comentário:

Postar um comentário