5 de ago de 2009

Um site para entender o que eles tão pensando (ou pelo menos vendo na rede)

囧囧!Este caractere é quase autoexplicativo: surpresa, espanto! É com ele que o site chinaSMACK se apresenta e que define bem o seu próprio objetivo, que é decifrar, com bom humor, o que espanta e supreende os internautas chineses, que os faz comentar e espalhar por aí, para o público que não fala mandarim. O chinaSMACK completou um ano em julho deste ano e arrebata acessos entre os estrangeiros que moram dentro e fora da China, mostrando um pouco do que o internauta chinês está falando, vendo ou compartilhando na web.

Mesmo não dando espaço para conteúdo político, Fauna, criadora do site, prefere se preservar e não falar muito sobre ela mesma. Uma das fortes críticas que ela sofre de outros chineses é que mostrando o que acontece, ela faz com que o povo da China "perca a face" diante dos estrangeiros. "Perder a face", ou mianzi 面子, é um conceito extremamente chinês, herança confucionista muito presente na cultura e nas relações que, resumindo bastante, é o cuidado extremo com a reputação, familiar e pessoal, que deve ser mantida a qualquer custo. Por isso esta chinesinha de Shanghai prefere não dar referências sobre ela, para que a vida offline não sofra os ataques em mandarim que ela sobre online. "É só para me preservar um pouco. Tento evitar ao máximo as pessoas que fazem este tipo de crítica. É ridículo", diz ela, sem perder nem a face, nem o bom humor.

No início ela achava que dividir em inglês o que se comentava em chinês seria uma maneira bacana de praticar o idioma. Um ano depois, ela comemora as mais de 270 mil visitas por mês e os quase 4 mil assinantes. "Isto mostra que começamos do zero para nos tornarmos um conhecido site em inglês sobre a China", conclui. A maior parte do público do site acessa, em primeiro lugar, dos Estados Unidos, seguido por China, Canadá, Reino Unido e Cingapura. Mas mesmo o Brasil aparece nesta lista, junto com dezenas de outros países.

Mas vamos falar sobre o site, que é bem legal. O chinaSMACK não se limita a simplesmente traduzir histórias que estão sendo vistas e discutidas pelos chineses. A Fauna se puxa e publica também comentários dos internautas chineses sobre o assunto, pra que os leitores tenham uma ideia melhor de como os internautas daqui pensam e reagem. "Isso ajuda os estrangeiros a compreender uma parte da China. Dá para ver que tem diferenças, mas sociedade moderna chinesa e os estrangeiros são mais iguais do que diferentes", opina.

As semelhanças são perceptíveis. Nos vídeos "virais", fotos que se espalham rapidamente, dá para ver que, afinal, os gostos não são mesmo diferentes. Nem quando o assunto é sério. Mesmo tentando não colocar conteúdo diretamente político ou que pise nos calos do governo, através dos comentários traduzidos dá para perceber a ironia e a indignação com a censura na rede. Quem pensa que o povo chinês é simplesmente "cordeirinho" do governo ou aceita tudo sem contestar, consegue mudar de ideia quando lê as brincadeiras sobre a "sociedade harmoniosa". Mesmo que não haja um movimento organizado, o descontentamento está ali expresso, nem que seja nas entrelinhas.



Outra coisa bacana é o glossário, que também dá uma mão para aproximar chineses e estrangeiros. Lá a Fauna reuniu termos, expressões, siglas e gírias que são usadas pelos internautas chineses. Com isso, dá para compreender melhor, ver o que é engraço ou ofensivo no mandarim utilizado na internet. Quem está aqui na China, tem a vida offline também facilitada, já que muito da linguagem oral, principalmente mais jovem, está bem distante dos dicionários.


O projeto para este ano é crescer. A Fauna, mesmo com outro emprego, dispõe de três a seis horas por dia traduzindo notícias, vídeos, comentários e atualizando o chinaSMACK. "Seria ótimo ter mais colaboradores. O ideal seria poder pagar as pessoas para fazer isto, mas o site não gera muita renda", conta ela. Por enquanto não tem mais nenhum colaborador fixo, mas ela já contou com a ajuda de outros chineses e de estrangeiros com grande conhecimento de mandarim. Se alguém aí quiser colaborar, ou conhece alguém que queira, escreve para a Fauna. A única coisa que ela pede é que sempre sejam incluídos os comentários dos internautas chineses sobre o assunto, que é uma parte importante do trabalho do site.

Jiong Jiong!
囧囧 Este caractere supersimples não andava mais nem sendo usado na China. Com a popularização da internet, ele voltou renovado e caiu no gosto dos internautas, que começaram a ver nele praticamente um emoticon para expressar admiração. "囧囧 representa bem o chinaSMACK. E é engraçadinho", completa Fauna com bom humor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário